Pular para o conteúdo principal

Excelso é Ipiranga


Foto de André Ulloa.
Berço da nação
Minha benção,
Emoção

Terra dos meus pais
De meus tios e avós
Ipiranga de todos nós

Mais que um bairro
Universo de lembrança
Microcosmo da infância

Melhores amigos
Primeiros amores
Regozijo em estertores

Ruas de paralelepípedos
Escolas tradicionais
Suas bancas de jornais

Tabor, Manifesto, Nazaré
Museu, Monumento, faculdades
Longe de ti, aperta no peito a saudade

Italianos, portugueses, árabes, orientais
Multidão a perder-se de vista
Ah, somos todos Ipiranguistas!

© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

Comentários

Airton Xavier disse…
Muito bonito, Guedes. Morei no Ipiranga por 14 anos, e guardo comigo as melhores lembranças da minha vida. Hoje não sei como está, mas em meu período de infãncia e adolescência era um bairro maravilhoso. Jogávamos bola na rua até tarde, os vizinhos se conheciam, as portas abertas, um verdadeiro paraíso.
Obrigado pela poesia.
Anônimo disse…
Nunca morei no Ipiranga, mas estudei dois anos no colégio Cardeal Mota, ali na Nazaré. Gostava do bairro, fiz muitas amizades por lá. Amizades que conservo até hoje. Parabéns pelo texto.
Rubens
Anônimo disse…
Bacana esse tipo de homenagem às raízes, Guedão. Tem muita gente que diz que olhar pra trás é atraso de vida, mas sou partidário daquela máxima de que quem não sente saudade de nada é porque jamais viveu.
Carlos
Anônimo disse…
Bela homenagem à um dos bairros mais históricos do Brasil.
Parabéns!

Abraços do

Cesar
Anônimo disse…
GRANDE AMIGO ROBERTO CARLOS GUEDES!!!!

ADOREI, MELHOR... AMEI LER ESTA MENSAGEM, REALMENTE ELA ME REMETEU AO PASSADO EM UMA VELOCIDADE...

ACREDITE SE QUISER, SONHO SEMPRE COM AQUELE TEMPO, QUE ESTRANHO NÉ...

QDO ENVELHECEMOS , A TENDÊNCIA É ESQUECER O MOMENTO ATUAL E VIVERMOS O PASSADO, JÁ PENSOU O QUE SERÁ DE NOS, DOIS VELHOS QUE SÓ VÃO VIVER IPIRANGA...

VAMOS TER QUE VOLTAR A MORAR LÁ...

FORTE ABRAÇO... BJS EM CASA OK..

VALEU IRMÃO

MAURO SILVA DAMASCENO
Wendell disse…
Guedão, muito bonito mesmo!
Visitar nossa própria história sempre é muito bom. Ela nos conta tantas coisas, não?
Ah! Saudade! Algumas vezes tão doce que quase esqueço o caminho de volta. rsrs
Mas acho que é assim pra todo mundo. E nessas voltas para casa, algumas vezes, vejo que posso trilhar tantos outros caminhos...

Valeu por mais esse poema que fez refletir.
Um grande abraço!

Wendell
izely guedes disse…
Ipiranga, primo, me faz lembrar com saudade, de nossos pais, avós, primos, e do colorido de nossa infância!
Que linda homenagem às nossas raizes.
Parece que estou onvindo meu pai, contando as alegrias de um passado que, embora não tenha participado (por circunstâncias temporais), consigo sentí-las na sua mais real essência!
Quanta saudades dessa bela época!
Parabens por esse dom que você tem de tocar o coração das pessoas!
Um grande beijo!
Anônimo disse…
Texto incrível, principalmente pelo poder de transmitir sensações com palavras. O bairro do Ipiranga realmente é tudo isso, meus pais nasceram no Ipiranga, convivi toda minha infância com meus queridos avós, me formei nesse bairro, conheci meu marido e moramos por lá durante 8 anos. Que delícia poder relembrar desses momentos tão especiais. Porém Roberto, faltou dizer que nós ipiranguistas mesmo longe, temos a certeza que retornaremos algum dia. Não é mesmo?
Regina.
João Baptista disse…
Olá Guedes.
Sou fãnzaço do seu trabalho,parabéns,viva ao meteoro!

email:joaob007@hotmail.com
Blog: http://omelhordahq.blogspot.com

Um abraço,
João baptista
andré disse…
adorei seu blog grande vizinho,
agradeço a oportunidade de ter uma foto minha num blog tão bacana
Valeu e sucesso

André Ulloa
Roberto Guedes disse…
Eu que agradeço, André. Sua foto é que me inspirou a escrever a poesia.