Pular para o conteúdo principal

"Pacotão de férias" da Júpiter II

Recebi há poucos dias um verdadeiro pacote de férias da Editora Júpiter II, cortesia do chapa José Salles, incansável quadrinista, editor e incentivador da produção brasuca de HQs. Simplesmente, seis dos mais recentes lançamentos do selo que chegou e chacoalhou com tudo o cenário alternativo em terras tupiniquins. E vamos a eles, ora essa, intrepid one!



Raio Negro 10Começando com a 10ª edição de Raio Negro, o personagem mais famoso do saudoso Gedeone Malegola. Pra variar, Salles reúne uma patota quente para produzir outro exemplar memorável do herói. O roteiro, feito ainda em vida pelo próprio Gedeone, a partir de uma idéia de Rodolfo Zalla, mostra o herói enfrentando um impostor maquiavélico. É pancadaria pra todo lado, bem ao gosto dos fãs do gênero super-heróico. Os desenhos e a arte-final ficaram por conta de Douglas Felix e Luiz Meira respectivamente (a mesma dupla responsável pelo gibi Hu-Quan, divulgado anteriormente aqui no Manifesto). Completando a revista, uma agradável história do Homem-Lua, também de Gedeone, com arte de Renato Rei e Luiz Meira.

Kranhomim 2
O simpático indiozinho criado por Elmano Silva ganha mais uma edição com belos desenhos e mensagens de conscientização. De acordo com o próprio autor, o personagem é inspirado na foto de uma criança indígena que apareceu em uma reportagem de televisão sobre a história e costumes da tribo Krahó, ameaçada de extinção: “Comecei a pensar qual seria o futuro dessa criança, como ela iria sobreviver e se relacionar com os males do mundo moderno. Daí nasceu Kranhomim”.

Turma do Gabi 1Quadrinhos infantis de qualidade inquestionável, produção de Moacir Torres, em sua publicação de estréia pela Júpiter II. Torres, veterano produtor de HQs e revistas de passatempo, notadamente pela Editora Escala, apresenta as novas aventuras de Gabi, Lourenço, Serginho Bacana etc., com a colaboração de Júlio Maga, Thaís e Doraci Torres.


Comando V 1
Super-heróis da pesada, criação de Allan Goldman, conhecido e respeitado desenhista dos personagens da gigante DC Comics. Arte de encher os olhos, acompanhada do roteiro esperto do – não menos talentoso – JJ Marreiro, e arte-final de Daniel Brandão, Nat Garcia e Julio Ferreira, além do próprio Goldman. Alfa Negro, Oculto, Taqui, Pilha e Yeti: heróis de aparência moderna, mas que trazem em seu bojo, o glamour e graça de outrora, das aventuras descompromissadas e positivas. Já elegi Yeti o meu preferido!


Blenq 2Rod Gonzalez é o criador desse personagem que transita nos céus do Brasil em sua prancha de surfe voadora na luta contra o mal (evidentemente inspirado no Surfista Prateado). Neste número, Blenq enfrenta o terrível Lobisomem de Sepé, e o herói demonstra pouca consideração para com os povos estrangeiros. O destaque positivo da edição fica por conta da arte do mestre Rodolfo Zalla.

Patacoada 2
Revista de humor co-editada com Fábio Turbay e William Paraízo, apresentando vários autores, entre eles: Milson Henriques, Marcelo, Lexy Soares e Laerson – autor da já conhecida série underground The Paraibanos de Subúrbio. De acordo com o expediente da revistinha “Cada autor é responsável pelas asneiras que faz!”, um barato!

Para adquirir essas e outras publicações da Júpiter II, acesse aqui o blog da editora.

Comentários

José Salles disse…
Puxa Guedes, que divulgação bacana que vc fez dos gibis! A família Júpiter penhoradamente agradece!
Anônimo disse…
Guedes, o trabalho do Salles é muito maneiro. Divulgação merecida!
Abraço.
J.A.Rizende
Rod disse…
Agradeço pela divulgação do Blenq e demais gibis da casa Júpiter 2, morada dos super-heróis brasileiros.
Esclareço que o Blenq não tem nenhuma inspiração no tal Surfista Prateado, minha influência é o verdadeiro esporte do surfe.
Nem de quadrinho norte-americano eu gosto!
Acrescento - sem contar o enredo e estragar a surpresa de quem não leu e não conhece o final da história - que os ingleses também não tiveram consideração nenhuma pelos povos estrangeiros quando executuram covardemente o brasileiro Jean Charles.
E isso é só um exemplo perto das milhares de vidas já ceifadas por conta de sua intolerância e prepotência.
Obrigado pela oportunidade e um abraço.
Rod Gonzalez
Carlos disse…
"Tal Surfista Prateado"? Não entendi. O personagem desse moço voa numa prancha de surfe e não é inspirado no personagem da Marvel? É isso ou eu que entendi errado?
Reginaldo Arantes disse…
Perguntem pra esse autor quantos turistas estrangeiros (ingleses ou não) já foram assaltados, humilhados e até mortos em terras brasileiras.

Pelo discurso, até posso imaginar a trama da história. Tô fora! Fico com o bom e velho Raio Negro.
Roberto Guedes disse…
Rod, "taí" sua posição expressa, e a opinião de alguns leitores do Manifesto a respeito dela.
---
Salles, a Júpiter II merece toda a divulgação possível. E, por favor, continue a nos brindar com suas publicações, OK?

Abraços!