Pular para o conteúdo principal

Radinho de Pilha


Radinho de pilha
Bom companheiro
Ondas sonoras
Palavras de alento

Dial quebrado
Estação AM
Histórias e causos
Madrugada de vento

Sono tardio
Música linda
Embalo de um sonho
Noite adentro

© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

Comentários

José Valcir disse…
Cê é demais!
José Valcir disse…
Ainda você escreverá seu livro de memórias, Guedes.

E eu quero estar lá, na noite de autógrafos.
Anônimo disse…
Ouço rádio o dia inteiro, no trabalho, no carro, e de noite também. Não suporto televisão, e mesmo quando estou na internet, sintonizo numa rádio. Boa postagem, Roberto.

Francisco
Anônimo disse…
Lembrei da música dos Titãs:

"Não posso mais viver assim
Ao seu ladinho
Por isso colo o meu ouvido
No radinho de pilha
Prá te sintonizar
Sozinha, numa ilha..."

Valeu, mestre!

Renato
Anônimo disse…
Nota DEZ, caro Guedes!
Gostei pra caramba!
Abs!

shima
Helder Costa disse…
Guedão,

Na Wikipedia, está escrito que vc é " jornalista, quadrinista, editor e escritor brasileiros. "

Tem que acrescentar mais um atributo: poeta!

Parabéns,



P.S. Lembrou meu pai, que ficava ouvindo o "Motoradio" dele de madrugada.
Sandro José dos Santos disse…
Saudade das narraçoes do Osmar Santos...
Anônimo disse…
Nossa! Fazia séculos que não passava por aqui. Você nunca mais enviou postagens assim. Adoro suas poesias. bjss

Soraia
Wendell disse…
Esse Roberto Guedes...

Muito show, man! :)
Roberto Guedes disse…
Pessoal,

Fico muito contente em saber que curtiram essa pequena ode ao radinho. Eu sempre acho que esse tipo de texto não vai agradar, mas, vocês vivem me contrariando - e, confesso, isso é muito bom!

Abraços gerais!
Anônimo disse…
Amei o poema.
Eu adoro radinho de pilha. Adoro viajar nas ondas sonoras e sonhar acordada.



Alessandra