Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto, 2015

Rei Arthur: A primeira minissérie que não existiu

Enquanto mexia em algumas revistas importadas antigas da DC Comics, para uma nova matéria que estou preparando para a Mundo dos Super-Heróis, me deparei com um anúncio (de setembro de 1975) sobre uma publicação que jamais tinha ouvido falar antes - ou pelo menos, não prestado uma necessária atenção.

Nada menos que a portentosa quadrinização da lenda do Rei Arthur e os Cavaleiros da Távola Redonda (King Arthur and the Knights of the Round Table, em inglês), escrita por Gerry Conway e ilustrada por Nestor Redondo.

O interessante é que foi anunciada como uma "série em quatro partes" em tamanho gigante. Após uma rápida pesquisa, inclusive em edições do fanzine oficial Amazing World of DC Comics, confirmei que esse projeto era pra lá de ambicioso.

Embora o termo "minissérie" ("limited series" para os americanos) ainda não existisse, realmente King Arthur... se tratava de uma mini, e o tal formato gigante nada mais era que o tabloide - igual ao primeiro encontr…

Forte e independente

Notícia quente!

Na Mundo dos Super-Heróis 70 deste mês eu assino o artigo "Uma Nova Potência", que é dedicado à trajetória da First Comics, a editora independente que ousou, entre outras coisas, processar a poderosa Marvel por tentativa de monopólio.

O leitor brasileiro que comprava quadrinhos nos anos 1980 deve lembrar da sensação que foi o lançamento conjunto por aqui das revistas American Flagg!, Jon Sable Freelance, Badger e Grimjack, pela Cedibra. Isso sem deixar de comentar Nexus, Dreadstar e o mangá Lobo Solitário -quadrinhos com uma linguagem moderna e madura que ainda hoje são reverenciados pelo
fandom.

O artigo de seis páginas é recheado de informações de bastidores, depoimentos, e detalhes sobre personagens, autores e editores, tais como Mike Baron, Steve Rude, Howard Chaykin, Jim Starlin, Mike Grell e Tim Truman, entre outros.

Passe já na banca e seja o primeiro a pegar um exemplar, OK?

© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

A primeira vez de Stan Lee no Cinema

A essa altura, você já deve ter lido a edição especial da Editora Europa, Grandes Artistas 1, dedicada ao Stan Lee, não é? Pois então, aqui vai mais uma curiosidade.

Enquanto eu pesquisava alguma novidade para contribuir com a seção Ladrão de Cenas - que detalha todas as participações do fundador do Universo Marvel na telona -, me deparei com sua real primeira incursão cinematográfica.

Trata-se do filme L'An 01, uma comédia do cineasta francês Alain Resnais lançada em 1973. Nos Estados Unidos é chamada The Year 01 (O Ano 01). Eu já sabia que Resnais era muito amigo de Stan, conforme detalhei em meu livro Stan Lee: O Reinventor dos Super-Heróis (Editorial Kalaco/2012), e que pretendiam fazer um filme juntos chamado Monster Maker.

Monster Maker só não teria saído por que Resnais não obedeceu ao produtor do filme, que exigia vários cortes e alterações no script de Stan. Bem, apesar de toda a frustração, Stan ainda seria convidado por Resnais para participar de L'An 01 - muitos e …