Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

Tradução curiosa

Cavaleiro Incognitus? Hã?

Well... foi assim mesmo que a EBAL renomeou o Cavaleiro Negro (Black Knight) de Stan Lee e Joe Maneely, ao publicar suas histórias nas páginas finais da revista do Homem-Aranha, no comecinho da década de 1970. Com certeza, pra não causar confusão com o Cavaleiro Negro (Black Rider) que saía nas publicações da RGE, de Roberto Marinho.

De acordo com Stan, Maneely tinha tudo pra se tornar um desenhista tão famoso quanto Jack Kirby, caso não tivesse morrido tão cedo - ele caiu no vão entre dois vagões de um trem em movimento. 

Confira na imagem ao lado como seu traço era realmente bonito!

Anos depois, um novo cavaleiro medieval chamado Cavaleiro Negro seria introduzido na série do Gigante como um supervilão e, posteriormente, Roy Thomas e George Tuska criariam uma versão heroica para compor as fileiras de Os Vingadores (o conhecido Dane Whitman). 

Adiante, a Marvel viria com outros personagens denominados "Cavaleiro Negro"; mas esse é um assunto, quem sabe, …

Shazam decodificado

Não curti muito a versão de Jeff Smith para os mitos do Capitão Marvel, em Shazam! & A Sociedade dos Monstros (dezembro de 2014); edição caprichada da Panini, em capa dura e preço modesto, que reúne as quatro partes da minissérie americana.

Talvez a culpa seja apenas minha, por me deixar levar pelo lobby efusivo de vários leitores e colegas do meio, gerando uma expectativa danada. Afinal, Smith é um autor bastante talentoso, premiado, prestigiado e, dizem, gente boníssima. Além de que, quando um artista do naipe de Alex Ross atesta no prefácio que você certamente vai adorar a HQ... diacho! Você fica entusiasmado.

Mas a história é... sei lá... chatinha!

Vai por mim! Falta humor e sobra apatia nessa obra. Não que o autor tivesse a obrigação de escrever algo hilariante - mesmo que o personagem em questão tenha se consagrado no passado pelas tramas nonsense e engraçadas -, mas em A Sociedade dos Monstros, tudo é muito down!

O próprio Ross atenta para esse detalhe, o de Smith escrever …