Pular para o conteúdo principal

Os fantoches do Brasil

Queria tratar apenas de coisas legais no meu blog, mas nem sempre isso é possível. Tenho sangue nas veias, sabe... e uma parte dele é italiano, um lado que ferve quando me deparo com tanta estupidez e inversão de valores em nosso país. 

 As autoridades governamentais, através de nossa imprensa suja e corrompida, promove o favelismo moral da nação. Aqui, onde gerações e mais gerações de pessoas que cresceram em favelas, em um ambiente hostil, degradante e permeado pela mais absoluta falta de recursos materiais essenciais - mas, principalmente, carentes de educação acadêmica, de amparo psicológico e até mesmo espiritual, é que a nossa classe política podre
encontrou um terreno fértil para exercer seu coronelismo e poder de manipulação.

A quem interessa jogar o povo contra o povo? A classe miserável contra a classe-média? E mais: quem nunca sairá perdendo em qualquer tipo de conflito que beira a guerra civil?

A elite, é claro - aquela que detém, de fato, o poder econômico, e que está acima - muito acima (!) - da classe dos riquinhos deste ensolarado e cada vez mais patético Brasil. A mesma elite que bancou os pensadores comunistas no passado a escreverem seus tratados satânicos; que instigou Hitler a iniciar a Segunda Guerra; que promoveu a divisão do mundo em blocos capitalista e comunista por tempo determinado; que está por trás de todos os conflitos no Oriente Médio, e de todas as crises econômicas mundo afora. A mesma elite infiltrada nos grandes cartéis, nas poderosas multinacionais e que instiga, com seus agentes "anônimos", movimentos como OWS, MST, Passe-Livre, Rolezinho e o raio que o parta! 

O cidadão - e não importa a classe social - que trabalhou dignamente a vida toda, contribuiu com suor e impostos para o engrandecimento da nação, não tem direito a nada. NADA! Ai dele se reclamar de alguma coisa. Ele é intimidado... forçado a se calar... a se acovardar perante os patrulheiros néscios e retardados de plantão, que vociferam palavras de ordem contra os "malditos burgueses", e que fariam Che Guevara saracotear de alegria e orgulho em sua catacumba, lá no quinto dos infernos!

Para ajudar nesse processo, deixando a coisa menos dolorosa, o cidadão se vê alienado pela indústria do entretenimento e pela mídia esportiva, com seus espetáculos e programas idiotas, suas novelas ridículas, suas celebridades vazias etc. 

Ao mesmo tempo que o cidadão-fantoche discute por causa de jogos de futebol cujos resultados no campo são renegados no tapetão, ou se Félix é mais legal bonzinho ou malvadinho, ele se afunda mais e mais em sua inoperância existencial e acaba aceitando a culpa pela miséria dos menos favorecidos. 

O processo doutrinário foi perfeito. O cidadão-fantoche brasileiro não tem mais voz ou moral pra nada. Está apto para ser marcado a ferro e fogo pelos seus novos donos... só lhe resta fazer como diz aquela velha canção: sentar no sofá, com a boca escancarada e cheia de dentes e esperar a morte chegar.

© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

Comentários

Sandrão disse…
Acho que falou tudo, Guedes.
Ótimo texto.
Anônimo disse…
vai pra minha coleção!

valeu!
Jota Silvestre disse…
É, Guedes, são tempos bicudos, de total inversão de valores. De gente que quer ter a hegemonia da virtude, de libertários que, no fundo, são autoritários porque só sua "verdade" é a que vale.

Grande abraço!
Anônimo disse…
Os esquerdistas doutrinaram mesmo esta nação. Hoje o cidadão de bem, trabalhador, honesto tem vergonha e medo de se manifestar e reclamar da inversão de valores. Tem medo de se expressar devido a represália que irá sofrer, sendo acusado de reacionário. Todo homem de opinião, cuja visão vai contra a maré dos imbecilizados petistas desta nação está condenado de antemão ao apedrejamento verbal, e futuramente poderá até ser preso pelo ato ilícito de racionar.

Vando
Denis Mendonça disse…
Concordo plenamente Guedes, antes diziam "Não é só pelos vinte centavos" hoje é "Não é mais pelos vinte centavos"
Rod Tigre disse…
"Linkei" duas matérias suas em uma série de artigos que estou fazendo falando de ROCK NACIONAL e da DITADURA COMUNISTA que estamos vivendo. Segue http://bandasetevidas.blogspot.com.br/2014/02/controle-mental-o-terrivel-parte-3.html
Parabéns pelas denuncias!
Rod
Guedes, infelizmente assino a tua opinião, confesso que chega a deprimir às vezes a situação.. espero que mensalão não rime com excessão... e vejamos mais gente como a quadrilha petista, esta máfia bandida que até ja matou (alo Celso Daniel e Toninho do PT...)ir pra onde tem que ir e ficar. Isso sim anima...
abraço.
Para mim a culpa é também de uma Classe Média alienada que só olha para seu próprio umbigo.

Classe preconceituosa que a 20 anos vota no mesmo partido em São Paulo que não tem horizonte e só busca seus próprios interesses.
Roberto Guedes disse…
Enquanto as pessoas acharem que se trata apenas de uma disputa entre capitalismo e comunismo, ou de classe X contra a classe Y, os donos do mundo continuarão dançando livremente sobre as cabeças de todos.