Pular para o conteúdo principal

A primeira HQ do Drácula

O Conde Drácula é um verdadeiro ícone da cultura pop mundial. Ele surgiu em forma de romance pela imaginação do novelista irlandês Bram Stoker, em 1897, e foi adaptado para diversas mídias. Nos quadrinhos, a versão da Marvel Comics - A Tumba de Drácula (abril/1972) - continua a ser a mais reverenciada pelos leitores. 

O que muita gente ainda não se deu conta, é que o editor e roteirista Stan Lee já havia transportado o personagem para as HQs em Suspense 7 (março/1951), quando a Marvel ainda era conhecida como Atlas Comics. 

A história em quadrinhos de seis páginas intitulada "Dracula Lives!" é considerada, até o presente momento, como a primeira a ser feita com o Rei dos Vampiros e, posteriormente, dita como canônica, ou seja, pertencente à continuidade do vampiro no Universo Marvel.

Embora também não traga as assinaturas de quem a escreveu e desenhou, é comumente aceito que o roteiro seja do próprio Stan Lee, já que ele escrevia praticamente todas as histórias nas revistas da editora; além de na mesma época ter produzido com o desenhista Joe Maneely outra adaptação de uma criatura famosa da Literatura: "Your Name is Frankenstein" para Menace 7 (setembro/1953) - aqui, devidamente creditada. 

© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

Comentários

Sandro Santos disse…
Percebe-se que Gene Colan manteve muito do visual do personagem nessa "primeira" história do personagem pela Marvel.
Pena que nas mais recentes o personagem esteja tão diferente.
Roberto Guedes disse…
A Marvel do século 21 tem a incrível capacidade de descaracterizar tudo de legal que fez no passado. Hoje em dia seus personagens estão praticamente irreconhecíveis.
Andre Bufrem disse…
Boa Guedes. Nunca tinha ouvido falar nessa curiosidade. Mas essa foi a primeira vez que o Drácula foi transposto para os quadrinhos? O Stan sempre na vanguarda mesmo, hein?
Abraços.
Roberto Guedes disse…
Sim, essa é considerada a primeira HQ feita com o Drácula, Bufrem. Pelo menos, até prova em contrário.
Diego Borges disse…
Já li outras histórias do Drácula sem ser pela Marvel...o personagem é de domínio público?
Roberto Guedes disse…
Sim, Diego! E há muito tempo. Existem várias versões de Drácula, pelas mais diversas editoras - inclusive brasileiras.