Pular para o conteúdo principal

A super Múmia de Kharis


Em 1977, a revista A Múmia Viva, da série homônima da Marvel Comics, era um dos títulos de terror da Bloch Editores que mais vendia. O probleminha era que a Marvel produzira poucas histórias.  

Daí, para não ter de cancelar o título, o editor Edmundo Rodrigues contratou o escritor Rubens Francisco Lucchetti e o desenhista Júlio Shimamoto para criar uma nova série com um personagem mumificado. 

Surgiu assim, a partir do número 6 (sem data no expediente), com o título abreviado para A Múmia, a Múmia de Kharis, protagonista de uma série movimentada que misturava terror, aventura e até mesmo uma pitada super-heroica, com cenas de lutas coreografadas de fazer inveja ao Batman. 

Lucchetti escreveu seis histórias, deixando os roteiros seguintes para outros autores. A revista seria cancelada somente com a edição 18. Foi também um dos poucos trabalhos de Shimamoto nas HQs a ser publicado em cores.

Em 2005, o escritor Marco Aurélio Lucchetti (filho de Rubens), escreveu um livro para a editora Opera Graphica que, entre outras coisas, compilava as antigas HQs da Múmia feitas pelos dois mestres do quadrinho brasileiro. Infelizmente, entretanto, o projeto não foi lançado. 


© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

Comentários

Andre Mansim disse…
Olá Roberto!
O Luchetti é um mestre do terror. Pena que as HQ nacionais nunca decolaram.
Roberto Guedes disse…
Pois é, André... exceto em alguns casos, em momentos específicos de nossa história editorial, os quadrinhos brasileiros nunca atingiram um nível alto de popularidade. Não estou contando Mauricio de Sousa nesta equação, obviamente. Abs
Gostaria muito de ler essas histórias. Saber que o quadrinho Nacional sempre fez parte de nossa cultura é um orgulho. Deveria haver um relançamento!
Roberto Guedes disse…
Pena que não deu certo o relançamento pela Opera. O negócio é aguardar que um dia saia por outra editora.