Pular para o conteúdo principal

As 50 melhores HQs do Homem-Aranha [45 - 41]

Olha aí, true believer! Conforme prometido, segue a parte dois do artigo com as melhores histórias do Cabeça-de-Teia em todos os tempos, na opinião do chapa aqui.

Esclarecendo que agrupei cinco HQs por postagem, e em ordem decrescente de colocação. Portanto, a primeira parte trouxe as cinco últimas posições (mas não menos formidáveis), que você poderá conferir ao clicar neste link:

As 50 melhores HQs do Homem-Aranha [50 - 46]

Vai notar também como as escolhidas desta postagem são histórias que exploraram bastante os personagens coadjuvantes, provando que o Homem-Aranha é bem mais que um super-herói. É, sim, antes de tudo, uma grande saga!

Mas chega de papo. Confira a seguir as minhas eleitas e, claro, não esqueça de emitir seus preciosos comentários.

Tá falado!

45ª - GRILHÕES
[Web of Spider-Man 52]
No decorrer dos anos, J. Jonah Jameson se tornou um dos principais coadjuvantes do aracnídeo, devido, com certeza, ao seu caráter dúbio - que o tornava tão amado e desprezado ao mesmo tempo. Talvez Jameson seja mesmo o coadjuvante preferido da maioria dos leitores. Da minha parte, ao menos, posso garantir que é o mais legal de todos! Porém, pouco se sabia de seu passado, de como ele subiu na carreira jornalística. Pois bem, essa é a história que revela tudo. E o melhor: do ponto de vista do próprio, enquanto aprisionado pelo Camaleão num apartamento fedorento. Depois dessa, nunca mais veríamos o velho cabeça-chata da mesma maneira...
Autores: Gerry Conway (roteiro) - Frank Springer e John Romita (arte)



44ª - LEMBRANÇAS SINISTRAS
[Spectacular Spider-Man 139]
A simpatia de Joe Robertson era o contraponto à rabugice de Jameson, até Gerry Conway escancarar alguns de seus podres. Coisas que Robbie preferia manter enterradas em seu passado. Um passado que teimou em se fazer presente quando o assustador Lápide - um gigante albino e cruel dos tempos do colegial - voltou a cruzar o caminho do editor. Entre o medo, a vergonha e a honra, desta vez Robertson faria a escolha certa... mesmo que não a mais sábia.
Autores: Gerry Conway (roteiro) - Sal Buscema (arte)



43ª - A MORTE DE JEAN DEWOLFF
[Spectacular Spider-Man 107 ao 110]
DeWolff surgiu nos anos 1970, pela imaginação de Bill Mantlo, e desde então mantinha uma participação discreta nas histórias do Teioso. Detetive durona, de visual retrô, a moça cumpria um papel parecido ao do Comissário Gordon nos gibis do Batman: o de representante da Lei que apoia o trabalho do herói. Mas ela também tinha um grande segredo, que Peter Parker e os leitores só descobriram após seu assassinato: ela amava o Homem-Aranha. Basta dizer que poucas vezes o herói foi retratado tão desnorteado como nesse arco. De quebra, ele ainda descobre que seu amigo Demolidor é o advogado Matt Murdock.
Autores: Peter David (roteiro) - Rich Buckler, Brett Breeding e Joe Rubinstein (arte)



42ª - PREPARATIVOS FÚNEBRES
[Spectacular Spider-Man 186 ao 188]
Essa emocionante aventura poderia muito bem ser intitulada "A Hora e a Vez de Tia May", e explico a razão. O velhaco Abutre, corroído pelo remorso por ter causado a morte de Nathan Lubensky, namorado de May Parker, decide conquistar o perdão da anciã, antes que o câncer o carregue para o inferno. Mas tal tarefa se mostraria quase tão impossível quanto enfrentar seu poderoso sobrinho. Destaque especial para o diálogo duro - e ao mesmo tempo com ternura - de Tia May com dois policiais meio folgados.
Autores: J. M. DeMatteis (roteiro) - Sal Buscema (arte)



41ª - HOMEM-ARANHA
[Amazing Fantasy 15]
É aqui que tudo começou. Em apenas 11 páginas, Stan Lee e Steve Ditko contaram uma das três mais emblemáticas histórias de origem dos quadrinhos (as outras duas são as de Batman e Superman). E todo mundo sabe de cor e salteado: Peter Parker, aquele nerd egoísta, ganha poderes excepcionais ao ser picado por uma aranha contaminada por radioatividade, e decide enriquecer com seus novos talentos. Mas a vida no Universo Marvel é cruel - como a nossa por aqui - e Peter aprende, da forma mais dura, o significado da frase "com grandes poderes vêm grandes responsabilidades". Tio Ben, o cara que o criou morreu por sua causa. Naquele dia, o mimado Peter Parker também morreu. Em seu lugar surgiu o Peter Parker homem. Nasceu o Homem-Aranha.
Autores: Stan Lee (roteiro) - Steve Ditko (arte)



© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

Comentários

flavio disse…
Obrigado pelo artigo,Guedes.Realmente todas são grandes histórias.A morte de Jean Dewolf, na minha opinião, entre as citadas, é a mais marcante. Continue com as grandes postagens.Vida longa.Um abraço!
Roberto Guedes disse…
Eu que agradeço pela visita e comentário, Flávio!

Aguarde pelas próximas postagens!
Sandro Santos disse…
Todas estão na minha lista também, mas estou curioso pelas suas primeiras colocadas, já apareceram algumas que pensei que estariam mais à frente.
Roberto Guedes disse…
Você foi no ponto, Sandrão! Procurei elencar conforme meu gosto pessoal, o de leitor, e não com o olhar de editor.

Por isso que alertei na primeira parte do artigo, que a listagem fugiria um pouco ao consenso.

Mas o legal é que você ficou curioso pra saber o que vem pela frente! Talvez você se surpreenda com alguns itens... talvez venha a concordar comigo.

Abs
Anônimo disse…
Puxa vida Guedes já tem alguma das minhas favoritas aí fico pensando onde você arranjou mais 40 deste nível. Edu
Sugestão, Roberto:
Colocar o ano em que a estória saiu no mercado americano.
Roberto Guedes disse…
Marcus, eu evitei sobrecarregar o artigo com informações técnicas (datas e republicações brasileiras das histórias) exatamente para deixá-lo o mais informal possível.

Mas caso alguém tenha dúvida e/ou curiosidade sobre alguma data em específico, informarei com imenso prazer, OK?

Roberto Guedes disse…
Pois é, Edu! conforme respondi ao Sandro mais acima, aguarde as próximas postagens. Você poderá se surpreender!
Andre Bufrem disse…
Mais uma sequência que está em meu Top 10. E olha que ainda faltam as 40 melhores...
Meu Top 10 vai ter que ser flexível, rsrsrs.
Grilhões é demais mesmo.
Andre Bufrem
Roberto Guedes disse…
Pode se preparar, pois mais coisa bacana vai pintar adiante!