Pular para o conteúdo principal

A primeira vez de Stan Lee no Cinema


Stan e os Heróis Marvel - Arte de John Byrne
A essa altura, você já deve ter lido a edição especial da Editora Europa, Grandes Artistas 1, dedicada ao Stan Lee, não é? Pois então, aqui vai mais uma curiosidade.

Enquanto eu pesquisava alguma novidade para contribuir com a seção Ladrão de Cenas - que detalha todas as participações do fundador do Universo Marvel na telona -, me deparei com sua real primeira incursão cinematográfica.

Trata-se do filme L'An 01, uma comédia do cineasta francês Alain Resnais lançada em 1973. Nos Estados Unidos é chamada The Year 01 (O Ano 01). Eu já sabia que Resnais era muito amigo de Stan, conforme detalhei em meu livro Stan Lee: O Reinventor dos Super-Heróis (Editorial Kalaco/2012), e que pretendiam fazer um filme juntos chamado Monster Maker.

Monster Maker só não teria saído por que Resnais não obedeceu ao produtor do filme, que exigia vários cortes e alterações no script de Stan. Bem, apesar de toda a frustração, Stan ainda seria convidado por Resnais para participar de L'An 01 - muitos e muitos anos antes de começar a fazer aquelas divertidas pontas nos filmes da Marvel.

O vídeo a seguir traz uma sequência rodada em Nova York, com Stan atuando como narrador. Outro fato curioso é que o ator que comete suicídio é mais um importante roteirista de quadrinhos: Lee Falk, o criador dos famosos Mandrake e Fantasma.

É ou não é uma pérola do Cinema mundial?


© Copyright Roberto Guedes. Todos os direitos reservados.

Comentários

Sandro Santos disse…
Um cineasta com uma obra tão intelectualizada e era amigo e admirador do velho Stan.
Mias uma prova do impacto que Stan causou na cultura mundial, impacto um pouco subestimado hoje em dia.
Roberto Guedes disse…
Concordo, Sandro. O discurso dos que subestimam é tão raso quanto o conhecimento dos fatos que eles não detêm.
Andre Bufrem disse…
Que legal saber que o velhinho se eiverte nas tonas a bastante tempo! Oscar pra ele!
Roberto Guedes disse…
E essa primeira experiência coincidiu com sua saída do comando editorial da Marvel, ao assumir a função de publisher. Fora do dia a dia da redação, sobrou mais tempo para essas "aventuras" criativas.
Celso Nunes disse…
Sensacional! Dois dos velhinhos que eu mais gosto e admiro. Lee Falk e Stan Lee, atuando no mesmo filme! Que pérola, Roberto!
Roberto Guedes disse…
Pois é, eu também adorei, Celso! Abração!