Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio, 2021

Adeus, Antero!

  Triste pela morte de Antero Leivas (noticiada por parentes dele no Facebook, em 9 de maio de 2021). Embora a gente nunca tenha se encontrado, o considerava um amigo. Mantivemos contato por telefone e pela internet desde os tempos da Opera Graphica -- quando eu era editor e ele colaborador das nossas publicações. Tínhamos muitas afinidades, as principais, creio, a paixão pelos quadrinhos da Warren e o saudosismo dos tempos do Clube do Bloquinho. Ainda recordo com alegria quando li a entrevista que ele fez com Wilson Vianna, o Capitão Aza, publicada na revista TV Séries 27. Antero, sempre gentil comigo, se dizia fã do Meteoro: "Um personagem com uma ginga carioquíssima, apesar de paulistano", palavras dele eternizadas na seção de correspondência do Almanaque Meteoro 4. Numa de nossas últimas conversas, ele se mostrava um tanto desencantado com os rumos atuais do nosso mercado editorial; e trabalhava como revisor e pesquisador para uma agência ligada ao Centro Cultural Banco

GIBILÂNDIA 14: BYRNE, STARLIN E ENTREVISTA COM ROMITA

  Atendendo aos pedidos dos leitores, a nova edição do   Gibilândia   apresenta a origem e primeira aparição de   Os Herdeiros do Apocaliopse,   série de ficção científica publicada nos anos 1970 pela Charlton Comics.  Criada pelo grande John Byrne, então em início de carreira, e pelo roteirista Joe Gill, os Herdeiros são um grupo de astronautas que retornam à Terra após uma guerra nuclear. Eles encontram o mundo devastado, mas também transformado, cheio de perigos, os quais terão de enfrentar com muita garra para conseguirem se manter vivos. Outra grande atração desse número é o faroeste  Billy The Kid,  de 1956, assinado por ninguém menos que Stan Lee, com desenhos primorosos de Matt Baker, o primeiro artista afrodescendente a fazer sucesso no disputadíssimo mercado americano de quadrinhos.   Já em O visitante, o sempre formidável Jim Starlin oferece mais uma de suas tragicomédias. Embora tenha saído em 1975, na revista independente  Star Reach,  a crítica social nela embutida perman